E é porque eu te amo que eu brigo, belisco, mordo, implico. É porque eu te amo que eu mudo, e fico muda. É porque eu te amo que eu canto, mesmo que desafinado. É porque eu te amo que eu sinto tanto sua falta. É porque eu te amo que eu morro de ciúmes, e tenho tendencias homicidas. É porque eu te amo que eu enlouqueço, e dou uma de palhaça, só pra te ver sorrir. É porque eu te amo, e porque eu sei que você me ama, que eu derreti o gelo no meu coração, e coloquei meus óculos cor-de-rosa. É porque eu te amo que desde que eu te conheci eu tenho vivido um sonho. É porque eu te amo que eu comecei a ser imensamente mais feliz.

— Mara Helena, o 20° texto. (via numabolha)

Moça risonha, que ri e sonha.

Mário Quintana.   (via auroriar)

Só borre seus sorrisos por pessoas que os souberam pintar.

Bruno Lima   (via invirbus)

Chore tudo que você tiver que chorar. Lembre de tudo que você tiver que lembrar. Tire um dia só para falar dela. Embriague-se dela. Tenha uma overdose dela. Repita o nome dela dentro da sua cabeça mil e uma vezes. Pense nela antes de dormir, e refaça os seus diálogos. E então, no dia seguinte, acorde para uma vida nova. Deixe ela, e tudo do dia passado, ali, no passado.

Tati Bernardi.    (via inseduzivel)